Buscar

Cielo (CIEL3): PIX deve permitir avanço entre desbancarizados

O Pix, sistema de pagamentos instantâneo desenvolvido pelo Banco Central (BC), não ameaça a Cielo (CIEL3).


O Pix, sistema de pagamentos instantâneo desenvolvido pelo Banco Central (BC), não ameaça a Cielo (CIEL3), na análise do presidente-executivo da empresa, Paulo Caffareli. Em sua visão, o novo sistema irá trazer “uma grande oportunidade” para trabalharem com os desbancarizados.

Com a possibilidade de pagamentos serem realizados sem a necessidade de um cartão de crédito ou débito, o mercado teme que empresas de maquininhas poderiam ser prejudicadas. No entanto, a Cielo tem um olhar positivo quanto a entrada do Pix.

“O Pix vai nos trazer uma grande oportunidade para trabalharmos com aqueles brasileiros, que passam de 60 milhões, que não possuem conta bancária. O Pix tem um papel muito importante para essa inclusão financeira e a vinda de pessoal para o consumo”, disse Caffareli durante a teleconferência de resultados da Cielo.

O presidente reconhece que algumas transações que acontecem por meio do mercado de adquirência, empresas de intermediação de pagamentos realizados com cartões, podem migrar para o novo sistem. No entanto, considera ser “natural que isso aconteça”.

Entretanto, o executivo analisa que é necessário olhar para Pix com base no exemplo da Índia. Segundo ele, os indianos lançaram um sistema semelhante, e todos acharam que iria abocanhar todas as transações tradicionais. No entanto, a nova tecnologia manteve as transações tradicionais e trouxe novos entrantes para esse processo.


O pagamento instantâneo funciona na Índia desde 2010. Em 2016, o país lançou a Interface Unificada de Pagamentos (UPI), que permite uso de QR Codes e cadastro de telefone como formas de pagamentos. Esse é o modelo que mais se assemelha com o que será implementado no Brasil. Em 2019, o uso de pagamento instantâneo cresceu 149%, em comparação com o ano anterior.


https://www.sunoresearch.com.br/noticias/cielo-ciel3-pix-banco-india-caffareli-resultado/

0 visualização0 comentário